Rádio Nova Salvador FM

(51) 3638-1490 / (51) 99827-7600

Ouça Ao Vivo!Rádio Nova Salvador Ao Vivo

Repasse para Hospital São Salvador é ampliado por mais um mês

Administração Municipal ressalta importância de implantação da gestão compartilhada


O legislativo salvadorense aprovou por unanimidade na noite da última segunda-feira, 05 de junho, o projeto de lei do Executivo de número 017/17, que amplia por mais um mês o repasse de até R$ 118 mil para a Sociedade Hospitalar São Salvador. O recurso aprovado no início do ano por quatro meses e ampliado por mais um vem para colaborar com as custas da casa de saúde do município.
A Prefeitura Municipal, através do prefeito Marco Aurélio Eckert e secretária da saúde Márcia Ebbing Eckert buscam desde o início do ano a promoção da gestão compartilhada do Hospital São Salvador, onde o órgão público que provém o maior valor financeiro repassado ao Hospital quer ter seus representantes na diretoria. Na semana passada, em reunião no CDP/RS com o advogado responsável pela região da AMVARC, onde Salvador do Sul está lotado, o prefeito e a secretária receberam o respaldo para que intervenham no Hospital. "Nossa proposta é para melhorar o atendimento da saúde do município. Com isso ampliamos para mais um mês o repasse financeiro e esperamos a compreensão e adesão da atual diretoria na gestão compartilhada", explica Marco.
Sendo o município de Salvador do Sul o principal mantenedor do Hospital, com alto investimento mensal, a prefeitura é responsável hoje pela casa de saúde seguir aberta. "Graças ao repasse da prefeitura que nosso Hospital segue aberto e isso é nossa prioridade. Assim como a conquista da filantropia, que não será perdida com a gestão compartilhada", destaca a secretária Márcia.
O município de Salvador do Sul através da secretaria da saúde já garante atendimento de serviço de atenção básica à saúde com os postos do centro e de Campestre Baixo. A prefeitura quer agora melhorar esse atendimento estando presente na gerência do Hospital São Salvador com organização e controle de laboratórios, realização de pequenas cirurgias e compromisso com a criação de políticas próprias de atendimento à população conforme as demandas locais. "Precisamos unificar o atendimento do Hospital com o dos postos. Não é mais possível manter essas duas enormes estruturas funcionando separadamente, sem integração e criando altos custos para o município", explicou o prefeito.
Crédito: Prefeitura Municipal